terça-feira, 30 de abril de 2013

Nova DGDP terá gestão estratégica

A servidora Anna Rossário Freitag Kopper é a nova chefe da Divisão de Gestão e Desenvolvimento de Pessoas. Foi empossada hoje pela manhã pelo reitor João Natel, pela vice-reitora Griseldes Boos e pelo pró-reitor de Administração, Udo Schroeder, em ato acompanhado na Reitoria pela equipe da DGDP. Schroeder era o chefe interino no lugar de Fúlvio César Segundo, em afastamento médico desde janeiro.

Além da posse no cargo, o ato simbolizou o lançamento de um novo modelo.  No seu discurso, o reitor João Natel anunciou que a DGDP deixará de ser uma divisão da Proad para se tornar uma secretaria especial ligada diretamente à Reitoria, conferindo-lhe prestígio institucional. Tanto que, a partir de semana quem vem, a nova chefe ocupará assento permanente no Colegiado da Reitoria, que tradicionalmente se reúne às segundas-feiras. A criação da secretaria será levada ao Consuni e sua aprovação exigirá alteração da lei 743 na Câmara de Vereadores. Sancionada em 2010, a lei trata da reorganização da estrutura da FURB. 

"Esse momento estabelece uma nova agenda para a gestão de pessoas na FURB, que será fortalecida progressivamente, através do diálogo permanente. Caberá à equipe da atual DGDP ajudar a construir esse novo modelo de atendimento dos servidores (docentes e técnico-administrativos), em todas as questões de gestão de pessoal, saúde integral, carreiras, contratos, tempo integral, aperfeiçoamentos, a questão motivacional e de valorização, entre outros", afirmou Natel.  

Ana agradeceu a confiança da Reitoria e o apoio da equipe na coordenação deste desafio de inaugurar a nova fase e uma nova estrutura para a DGDP, agregando ainda a "gestão estratégica de pessoas". Ela é graduada em Administração, com ênfase em Recursos Humanos. Tem MBA em RH pela FURB e cursa Psicologia. Está na FURB desde 2005. Na DGDP fazia, até 2012, a folha de pagamento. Esse ano assumiu a parte de contratos. (clique nas imagens).

Atendimento especializado

Reitor recebeu a visita, pela manhã, da secretária de Educação de Blumenau, Helenice Luchetta (centro da foto) e da coordenadora pedagógica da Educação Inclusiva, Rozimeire Maria Macedo. Foi a primeira conversa para que a FURB se engaje no atendimento especializado para crianças com deficiência, realizado pelo município e que deve ser aprimorado no sentido de se acompanhar cada caso. De 21 mil crianças da rede municipal, pelo menos mil delas requerem algum tipo de atendimento especial, segundo a secretária.
Professor João Natel manifestou interesse na solicitação, que será oficializada pelo município nos próximos dias. Até para que possa encaminhar a discussão dentro da FURB com os profissionais da fisioterapia, psicologia, pediatria, assistência social e pedagogia, entre outros. "Essa proposta de parceria deve ser analisada por um grupo de trabalho e pode se tornar um programa de extensão; vamos ver as possibilidades", afirmou o reitor, surpreso com os números apresentados. Uma sala para ambulatório (interdisciplinar) no campus 5 também foi cogitada para avaliação e diagnóstico de cada criança atendida.

segunda-feira, 29 de abril de 2013

Prestígio

Professora da FURB
abre Forum Sul Brasileiro
de Professores
de Jornalismo, na UEPG.
Aqui.
Avaliações na educação não são feitas para punir, diz presidente do Inep

Inep prorroga prazo para que universidades preencham censo de 2012

Inspirado pela inovação

Pancho dedica toda coluna dominical à entrevista com bem sucedido ex-aluno da FURB.

Técnica de Gravura


Lazer do Santa traz duas páginas sobre a exposição de Nestor Jr. na FURB. Abre amanhã.

Novo Mercosul

Interessante esse artigo (para todos, em especial nossos pesquisadores).

Biblioteca no Bom dia e no Jornal do Almoço

 Veja o vídeo de 02:40 que saiu hoje no Bom Dia SC e no Jornal do Almoço (local) da RBS TV. Excelente matéria sobre o evento dos 45 anos nossa Biblioteca da FURB. Aqui. No Facebook tem várias postagens, como as de Mauro Schramm e da vice-reitora Griseldes Boos. Cerca de 400 pessoas passaram ontem pela BU, informa nossa página, que traz uma galeria de imagens.
Foto de Rogério Pires (Jacaré).

sexta-feira, 26 de abril de 2013

ISSBLU tem novo presidente

Notinha do Santa informa que Elói Barni é o novo presidente do nosso ISSBLU.

Santa e DC destacam aniversário da Biblioteca, domingo

Importante a merecida cobertura dada hoje pelo Santa (capa principal e Lazer) e o Diário Catarinense ao aniversário da Biblioteca da FURB, que abre as portas domingo de manhã com uma série de eventos especiais, como vendo sendo divulgado.


A mesma matéria ocupa as páginas 4 e 5 do DC, acessível apenas aos assinantes.
Vale destacar o esforço de comunicação de vários setores da FURB em favor da socialização desta festa de domingo, seja na imprensa, seja compartilhando nas redes sociais ou pelo correio eletrônico. 

Por dentro da UFSC

Texto dos alunos de Jornalismo da UFSC sobre o processo FURB/UFSC, postado no facebook, resgata suporte do INPEAU e a luta do comitê.

quinta-feira, 25 de abril de 2013

Rede RIEC FURB ganha duas páginas no Santa

O Santa de hoje traz duas páginas (20 e 21) para informar que a escola municipal Visconde de Taunay recebeu um certificado internacional por adotar um projeto sustentável. O documento é concedido pela Rede Internacional de Escolas Criativas, conveniado com a FURB e coordenado pela professora Vera Lúcia de Souza e Silva. 
Criatividade fora da sala de aula

Comitê FURB Federal investe no diálogo


Representantes do Comitê FURB Federal estiveram segunda-feira à tarde (22) com o deputado federal Décio Lima, hoje presidente da CCJ. O encontro foi em Blumenau, na Casa Amarela (no centro). 
"Foi uma reunião longa e muito proveitosa onde o Comitê explanou sobre os modelos análogos já implementados no Brasil. E para demonstrar, com clareza, que há exemplos nos quais poderemos nos espelhar para implementar, com relativa brevidade, a proposta do movimento, nos termos em que o Consuni da FURB aprovou. Portanto a tese do impedimento jurídico para incorporação dos estudantes ou a cedência de servidores, face a estes avanços e informações, deixa de existir", explicou o professor Oklinger Mantovaneli. Ele esteve na casa acompanhando os professores Clóvis Reis (coordenador do comitê) e Luciano Florit e um estudante (foto).
O deputado se comprometeu em buscar uma agenda de trabalho com a reitora Roselane Neckel, "convencendo-se de que tão logo passemos a conversar e trabalhar juntos (UFSC e FURB) as dificuldades deixarão de existir, uma vez que agora basta o entendimento político". Décio Lima ainda se propôs a fazer contato com deputado Jorge Bittar, responsável pelo processo em Nova Friburgo, via UFF e irá levantar informações detalhadas sobre os encaminhamentos realizados junto a UFABC, dentre outras situações análogas. E sugeriu ainda visitas técnicas do comitê a estas instituições para ampliar o entendimento dos melhores encaminhamentos. "O momento agora é de investir no diálogo, atuando para que as ações da UFSC desde já acenem com uma parceria por meio da FURB", afirmou Oklinger. 

Biblioteca pensa novos eventos dominicais

Servidor Darlan Jevaer Schmitt esteve hoje na rádio CBN Blumenau (AM 820), às 10 horas. Por 15 minutos, divulgou a programação alusiva ao aniversário de 45 anos da Biblioteca, domingo, como pode ser lido com todos os detalhes no noticiário da FURB.
A novidade captada no rádio aqui da CCM: este evento será um bom laboratório para avaliar novos eventos dominicais (apenas especiais) na BU.  Perceber essa reação comunitária será possível, como destacou Darlan, graças ao apoio dos servidores da Biblioteca - que aderiram à ideia de   abrir a BU num domingo, exatamente no dia em que foi fundado um dos nossos orgulhos, hoje a segunda maior do Estado com 550 mil volumes (entre livros, revistas, suporte digital).
Darlan ainda ressaltou o aspecto comunitário da biblioteca, sempre acessível para visitação e consulta de todos, restringindo apenas o empréstimo a alunos e ex-alunos. 
E aproveitou para lembrar o aniversário de 49 anos da universidade, dia 02 de maio, data em que será lançada a logomarca comemorativa aos 50 anos pela comissão que ele preside. O mote dos 50 anos vai girar em torno de uma frase, ainda não fechada. Algo como: "FURB, da comunidade viemos e para ela voltamos", anunciou ele na rádio. 

Escolas aprovam Interação FURB


Kassiano (na ponta esq.) e Candice (na ponta dir.) em divulgação da FURB numa escola (2013).

O programa Interação, tocado pela Coordenadoria de Comunicação e Marketing  da FURB, é um case de sucesso - e surpreende não só pela pela evolução no número de visitantes como, especialmente, no acesso à própria Universidade.
Dados cruzados com esmero e transparência pela CCM e Coplan revelam que 56% dos calouros matriculados em 2013/1 comprovadamente participaram de ações do programa, tanto nas visitações às escolas de ensino médio, quanto na própria inscrição para o evento. Para se ter uma outra ideia do interesse das escolas (públicas e privadas), em seis anos o programa já cadastrou mais de 40 mil alunos de terceiro ano. E, destes, mais de 21 mil conheceram a instituição e seus cursos de graduação. O programa entra na sua nona edição em 2013, no dia 25/09, após substituir o FIC FURB em 2005.

Veja os números e evolução do Interação desde 2007: 
Ano
Alunos Escolas
Evento
Cadastros
Matrículas
Cadastrados
Resultado
2007
4226
2233
3885
1740
450
26%
2008
4398
2006
5712
1696
453
27%
2009
3968
3231
6221
1663
584
35%
2010
4575
3935
6591
1568
638
41%
2011
5565
4305
8397
1685
895
53%
2012
6162
5894
9885
1893
1059
56%
Total
28894
21604
40691
10245
4079

Quadro: Edições, número de alunos cadastrados nas escolas, participantes no evento Interação FURB, total de cadastros no programa, número de matrículas de calouros, resultado dos alunos cadastrados dentre os matriculados.

Este ano a equipe planeja visitar 145 escolas de Blumenau e de toda região, entre março e agosto, realizando três ações, conforme agendado com cada escola e respeitando sua rotina: palestras, visitas rápidas ou entregando os materiais de divulgação. A equipe que visita às escolas é composta por servidores da CCM (Candice, Kassiano, Paula e a nova integrante, a estagiária Sarah), além de motoristas da DAC.

Proposta é ampliar programa

Para a coordenadora da CCM, professora Márcia Bronnemann, há que se pensar na ampliação da estrutura do programa em função dos seus resultados concretos na conquista de alunos para a FURB.
Em 2013 a equipe terá  o reforço de uma estagiária para esta atuação no Vale e adjacências. Mas quer mais. Lembra que o FIC FURB já entrava em outras regiões do Estado para divulgar os cursos nas escolas, até porque alguns são referencia estadual e até nacional. 
Esse contato direto com os alunos do terceirão é importante e recebe um carinho e esforço especial, pois a abordagem, os materiais e o vídeo (especial do programa focado nas pretensões do aluno, não está na rede) ajudam o candidato na sua decisão de escolha do curso, o que tem sido elogiado pelas escolas e tem gerado muitas perguntas para tirar dúvidas (dado relevante, porque não é fácil segurar a atenção dos adolescentes).

Outro sinal positivo: boa parte das escolas já deixa agendado interesse para o ano seguinte e até divulga a vinda da FURB antes da data programada (incluindo cartazes).
    Estagiária Sarah, na frente com a camiseta da FURB, em outra sala de ensino médio.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

Brasil cresce em produção científica, mas qualidade cai


A produção científica brasileira, medida pela quantidade de trabalhos acadêmicos publicados em periódicos especializados, está em ascensão. Mas a qualidade dos trabalhos não acompanha o ritmo. Folha de S. Paulo de hoje.

Revendo o plano

Santa de fim de semana: ao rever Plano Diretor
para impedir construção de grandes prédios no
Bom Retiro, prefeitura (de Blumenau) opta pela
proteção ao patrimônio histórico.
Professores Vilmar Vidor e Sueli Petry, entre outros, 
comentam a decisão de Napoleão.
Área para crescer ou preservar?
O desafio da harmonia estética
Há quatro projetos de novos prédios cadastrados para a área

Tonet engrossa coro pela legalidade da federalização da FURB

Jornal de Blumenau anuncia que UFSC nasceu da federalização de sete faculdades privadas, "mesmo modelo que é negado à Furb". 
(CLIQUE NA IMAGEM)

Professor Oklinger Mantovaneli comemora o apoio da  Associação dos Docentes de Ensino Superior de Santa Catarina, que publicou a nota do Comitê Pró-Federalização. Aqui

Leia mais comentários na página do facebook Sou pela FURB Federal.


Na curva do rio

Pancho, do Santa, abriu a coluna de fim de semana com o Seminário da Arquitetura, que encerra sexta, na FURB. 

Para o colunista, o evento ocorre em boa hora em função da polêmica sobre ponte do centro que, segundo o novo prefeito, será na curva do rio e não paralela à Adolfo Konder, contrariando segmentos como Acib e os próprios arquitetos, como a imprensa vem noticiando


Rinha


Contracapa do Lazer abre forte
com a 11ª. edição da Rinha,
do curso de P&P. 
Aqui.

No Jornal do Almoço

Professora do Direito, Elza Bevian ocupou preciosos minutos para divulgar pesquisa, hoje, na RBS TV local  A matéria destacou que 64% dos acidentes de trabalho, em Blumenau, ocorrem na indústria têxtil e que 54% deles ocorrem nos primeiros dois anos de trabalho, exigindo maior atenção patronal e melhor qualificação do trabalhador. 

Elza também destacou a epidemia de LER (lesão por esforço repetitivo) na cidade, onde crescem as estatísticas das chamadas doenças ocupacionais. 

Esses dados vieram a tona com a realização pela manhã, na FURB, de um seminário sobre a saúde do trabalhador, como está na nossa página e amplamente divulgado na imprensa.

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Telemetria volta a funcionar

Dois sensores foram
reinstalados sob a ponte
na Ponta Aguda, após
o acidente de 2012.

Graduados lecionam nas federais

Confusão: lei tira exigência de pós-graduação para novos professores de federais

Três reitores em ação na FURB

Reitor João Natel recebeu hoje, entre 9 e 12 horas, os reitores da Univali, Mário César dos Santos , e da Unifebe, Günther Lother Pertschy. Da Reitoria eles seguiram para visitar a turma de mestrado em Ciência Jurídica, cujas aulas começaram em abril de 2012. O convênio atende as três universidades (clique na imagem do texto, publicado ano passado).

No  corredor encontraram um dos mestrandos,
o professor da FURB, ex-procurador geral e presidente da OAB em Blumenau, César Wolff (foto ao lado).


Na sala, com os mestrandos, os três reitores discursaram elogiando a parceria visando a titulação dos docentes das IES - a novidade é que uma segunda turma está confirmada. E destacaram o trabalho dos professores Paulo Cruz (Univali) e Antônio Marchiori (CCJ/FURB) pela consolidação do convênio.

Professor Mário também falou como presidente da Acafe, entidade que recebeu muito bem a histórica parceria e tem estimulado sua ampliação nas demais filiadas, em especial nos programas de strictu sensu. Como outro exemplo foi citado o convênio recém-firmado entre FURB/UNESC.

Informou que a Acafe está na expectativa da aprovação, agora pelo Senado, do PL 01/2013. Recentemente os reitores estiveram com o relator, senador Paulo Bauer, na Capital, explicando a intenção das universidades comunitárias, não contempladas pela Constituição, de criar uma categoria de instituições públicas não-estatais (sustentadas basicamente por mensalidades dos alunos). "Queremos que a sociedade tenha clareza da diferença, em Santa Catarina, entre universidades públicas e privadas", afirmou Santos.

O reitor João Natel enalteceu a bem sucedida parceria com a Univali e Unifebe, a firme iniciativa do CCJ pela verticalidade e a criação da Câmara da Inovação na Acafe. 



Os reitores também passaram na sala do Doutorado em Direito, resultado do convênio FURB/Unisinos

CLIQUE NAS IMAGENS.



quarta-feira, 17 de abril de 2013

Sindicato contribui com curso de Jornalismo

Sindicato dos
Jornalistas de SC
contribui no estudo
para curso de
Jornalismo na FURB.

Ache a escola ideal

Aplicativo de comparação escolar vence concurso do Inep. Portal Terra divulga protótipo que busca uma escola. A FURB apareceu entre endereços de casa e trabalho.  

Senado limita meia entrada

A emenda ao Estatuto da Juventude limita a 40% do total de ingressos, por espetáculo, a venda de entrada pela metade do preço. Com alteração, projeto volta à Câmara, que ontem recebeu artistas e produtores culturais, defensores da proposta que busca reduzir prejuízos.

Gás de xisto: bola da vez no Brasil (e em SC)

Jornalista Estela Benetti, do Diário Catarinense, explora hoje (textos no fim do post) a questão da polêmico e arriscada exploração do gás de xisto, que é misturado a rochas -  uma novidade no Brasil, mas adorado especialmente nos EUA e rejeitado em outros países, como revela a Folha de S. Paulo. Protestos pipocam na Grã-Bretanha e Romênia, por exemplo.

Mas o que Estela faz é nos inserir no debate. É que em outubro o Brasil fará leilão do xisto e uma das bacias está aqui, sob o Aquífero Guarani (segunda maior reserva de água doce do Planeta, que se estende de RS ao MT). 

Há evidente risco de poluição - como ocorreu nos EUA (revelou recentemente a Globo), apesar dos avanços tecnológicos que hoje garantiriam a extração da chamada "rocha salvadora" (ilustração) sem contaminar lençóis freáticos. 

Santo Google: leia também matéria de hoje do Envolverde, portal de jornalistas ambientais: Gás de xisto volta a ser foco.

Como se recorda, a FURB tem um GP que estuda formas de proteção deste sistemaEm 22/11/2010 a FURB assinou convênio com outras instituições de ensino superior de Santa Catarina e a FAPESC para integrar o Projeto Rede Aquífero Guarani/Serra Geral. Este projeto fortalece o grupo de pesquisa e o coloca em contato com uma temática de importância de âmbito nacional e internacional.

Extraído do DC:17 de abril de 2013 | N° 9875 - ESTELA BENETTI

SC e o polêmico gás de xisto
O polêmico gás de xisto terá leilão no Brasil em outubro. E uma das bacias sedimentares incluídas pela Agência Nacional de Petróleo, a ANP, é a do Paraná, que é gigante e inclui Santa Catarina. Ela vai do Rio Grande do Sul até Mato Grosso e abrange também a Argentina, Paraguai e Uruguai. Esse gás é atrativo economicamente e os EUA, que lideram a exploração, esperam um salto na sua economia em função dele. No mercado americano, o milhão de BTU sai, para o consumidor, por cerca de US$ 3 enquanto, no Brasil, o milhão de BTU custa US$ 12. Mas a polêmica envolve a forma de exploração nas rochas. Os americanos estão usando água, areia e produtos químicos, que vêm contaminando lençóis freáticos e outras reservas de águas. No Brasil, a Agência Nacional de Petróleo reconhece que o país precisa dominar essa tecnologia e explorar as reservas do mineral, mas o assunto é incipiente e é visto com cautela em função do risco de poluição. A Bacia do Paraná, por exemplo, está sobre o Aquífero Guarani, a segunda maior reseva de água doce do planeta. A constituição do país diz que a preservação das águas é prioridade diante de qualquer atividadade econômica. Em São Mateus do Sul, ao lado de Canoinhas, a Petrobras tem a Petrosix, que explora o xisto para a produção de óleo com uma tecnologia própria efaz, também, a proteção ambiental.

Novidade - O gás de xisto ainda é uma novidade no Brasil. O presidente da Câmara de Energia da Fiesc, Otmar Müller, está estudando o assunto. Na Fatma, quem mais entende do tema é o analista ambiental Tarcísio Possamai. Ele diz que o aquífero Guarani fica em camada superior a do xisto, mas alerta que será preciso muito cuidado para preservar essa reserva.

terça-feira, 16 de abril de 2013

Mercado quer muito mais engenheiros

Folha de S. Paulo (domingo) e Globo (Bom dia Brasil, hoje): pela primeira vez, Engenharia tem mais calouros que Direito. Informações recolhidas do Ministério da Educação, que reconhece avanço, mas ressalta grande carência por esses profissionais no Brasil.

Vice-reitora da FURB, professora Griseldes Fredel Boos, comentou a notícia no facebook (página do campus 2): "Chama também à atenção nesta matéria a afirmação do ex reitor da USP, em relação a necessidade das IES investirem em programas de reforço de conteúdos básicos. Diagnóstico que a FURB já fez há tempos, ao implantar os Módulos de Matemática Básica, leia-se Profª Simone Leal Schwertl, para os cursos de engenharia".

Leis amparam federalização da FURB

Jornal de Blumenau destaca as leis comprovando que federalização da FURB é possível.

Da FURB para um mestrado nos EUA

Ex-aluno de Publicidade e Propaganda é selecionado para mestrado nos Estados Unidos.

Doutorado em Jornalismo

UFSC planeja doutorado em Jornalismo, diz Cacau Menezes, baseado nesse simpósio.

Doutorado
A UFSC pode se tornar a primeira universidade da América Latina a oferecer um doutorado específico em Jornalismo já no ano que vem. O projeto do doutorado está sendo apresentado ao governo federal e também será discutido nesta semana, em Floripa, quando o programa de Pós-Graduação em Jornalismo da UFSC vai reunir algumas das maiores mentes brasileiras em fomento e pesquisa na área da comunicação.

Em Criciúma

UFSC e Udesc buscam nova sede, em Criciúma, para aulas a distância, em debate

sexta-feira, 12 de abril de 2013

Vereadores do PT reafirmam apoio à UFVI

Diretor do CCHC e coordenador do Comitê Pró-Federalização da FURB, professor Clóvis Reis entregou cópia de ofício que recebeu da bancada de vereadores do PT de Blumenau, ontem à tarde no Plenário da Câmara, onde esteve prestando contas do movimento e dos planos em busca de apoio político que destrave a agenda do MEC em Brasília. 

Reis também trouxe alguns exemplares do caderno 2  do comitê (ao lado, escaneado pelo colega Luan Rocha), intitulado "Queremos a FURB Federal", que vem sendo distribuído nas visitas às lideranças políticas e está disponível pelo telefone 3321-0940. Muito bem produzido, foi editado pela jornalista Magali Moser (Sinsepes) e tem projeto gráfico de Ana Lúcia Dal Pizzol. Traz depoimentos dos presidentes da CDL, ACIB, ex-presidente da AMMVI, professores, pesquisadores, historiadores, com imagens das passeatas e documentos que atestam a força do movimento regional pela criação da UFVI.

O coordenador do comitê comemora a manifestação pública da bancada petista em apoio à reabertura do diálogo e à luta pela Universidade do Vale do Itajaí (UFVI). E informa que soube às 22h50, por telefone, que a reitora da UFSC não virá hoje a Blumenau por "questões particulares". Assim, ela adia novamente a primeira vinda a Blumenau para discutir a instalação do campus da federal (com ou sem FURB), desde que assumiu em maio de 2012, quando estava em franco andamento a parceria FURB/UFSC, liderada pelos professores Alvaro Prata (ex-reitor) e João Natel, processo abortado este ano pela gestão de oposição.

O Santa, por sinal, traz hoje informação velha. E, erroneamente, diz que Roselane vem "amanhã à tarde". Vereador Fábio Fiedler, recomenda leitura do blog às 4h30 da manhã de hoje, no facebook, pois traz seu pronunciamento na Câmara, postado às 20h52 (abaixo). 

O ofício

Assinado pelos vereadores Vanderlei Paulo de Oliveira (presidente da Câmara de Vereadores), Jefferson Forrest e por Adriano Pereira, o ofício foi lido em plenário por Forrest, semana passada. Veja o vídeo.

Resumindo, o ofício estranha a posição unilateral da UFSC, "pugna pelo respeito às instituições", apóia mais vagas que as anunciadas pela reitora Roselane Neckel, ratifica apoio ao comitê e anuncia audiência pública para breve em Blumenau, "pois precisamos muito mais" (referindo-se às 400 vagas - quando pela FURB poderia disponibilizar 20 mil).

Clique abaixo sobre o documento ou baixe aqui para melhor leitura:


quinta-feira, 11 de abril de 2013

Brasília fecha portas para Blumenau, afirmam vereadores

Denúncia é dos vereadores Fábio Fiedler (PSD), Ivan Naatz (PDT) e Robson Soares (PSD), referindo-se à tarde, em plenário, à luta pela federalização da FURB, após a manifestação do comitê na Câmara de Blumenau. 

Falta vontade política, concorda Mário Hildebrandt (PSD), que aguarda a federalização desde 1991, quando cursou Administração na FURB e já se falava em gratuidade nas mensalidades.

Os vereadores petistas não se manifestaram e nem defenderam o governo federal . Ou a decisão de vôo solo da UFSC. 

Passarela polêmica

Rádio Nereu Ramos abriu largo espaço, hoje pela manhã, ao protesto de um ouvinte, segundo o qual os alunos da FURB deveriam dar o exemplo e utilizar a passarela, ao invés de cruzar o canteiro da rua Antônio da Veiga. 

No que foi apoiado pelo apresentador PC que informou de um acidente, esta semana, no qual se machucou um  motociclista ao desviar de uma estudante (Etevi). Ela não se feriu, mas as informações são de que o condutor se machucou e danificou a moto para não atingi-la. Nas entrevistas concedidas à unidade móvel da rádio Nereu (foto), os estudantes reclamaram da extensão e da demora na travessia da passarela.
Pela assessoria de imprensa, coube-nos a tarefa de informar ao PC que o reitor João Natel já pediu providências à Prefeitura para forçar o uso da passarela, conforme postado dia 19. PC leu todo texto.  Resta saber se vai cobrar uma posição do Planejamento.

Pé na estrada

Comitê cumpre nova maratona de visitas na luta pela federalização da FURB, que já tem 11 anos.
Na foto ao lado, hoje de manhã, professores e alunos estiveram com o prefeito de Brusque, Paulo Eccel (PT). Na comitiva, o coordenador Clóvis Reis, o professor Jorge G. B. de Oliveira e os representantes da UNE (Rafael), UCE (Thiago) e da União Blumenauense de Estudantes- UBE (Lucas), além da aluna de Ester (Psicologia)
Aliado incondicional da proposta FURB Federal, Eccel (ex-presidente da AMMVI) reiterou forte apoio à mobilização em Brasília, desde já acionando seus contatos políticos.
E, finalmente, também chegaram as fotos do encontro de segunda à tarde, entre o Comitê Pró-Federalização e o governador Raimundo Colombo (PSD), acompanhado pelo prefeito de Blumenau, Napoleão Bernardes (PSDB), o vice Jovino Cardoso (DEM) e o deputado Jean Kuhlmann (PSD). 
Junto com os professores Ralf Ehmke (presidente do Sinsepes) e Jorge Gustavo Barbosa de Oliveira e do estudante Gabriel, o coordenador Clóvis Reis entregou o projeto FURB/INPEAU a RC. E como se recorda, o governador atendeu o pedido de ajudar a reabrir o diálogo com o MEC, que havia deixado com a UFSC a tarefa de fazer a instalação do campus Blumenau em parceria com a FURB - e já sabemos no que deu.

Os contatos, segundo o professor Clóvis Reis, visam a reforçar o apoio político regional à proposta de federalização. E procuram demonstrar que o entrave é apenas político e não jurídico, como alega a UFSC. E sempre na defesa da tese de que o campus da UFSC é uma conquista parcial, insuficiente para atender aos pleitos da região, que deseja a Universidade Federal do Vale do Itajaí, a partir da FURB.

Hoje à tarde o Comitê foi recebido em audiência pelo presidente da Câmara de Vereadores, Vanderlei Paulo de Oliveira (PT) e, assim que a agenda permitir, estará com o prefeito de Timbó, Laércio Schuster (PP), presidente da Associação dos Municípios do Médio Vale do Itajaí (AMMVI).  

Nas imagens da TVL, Clóvis foi convidado a sentar com os vereadores e fazer uso da tribuna, momento em que leu trechos da Nota Oficial do Comitë e apresentou o inventário de criacáo de várias universidades pelo Pais, nos moldes pleiteados em favor da  FURB. Caso recente da incorporacao, em 2007, da Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo (que era uma autarquia municipal), pela Universidade Federal Fluminense. 

Reis pediu o apoio político dos vereadores e entregou o recém-lancado caderno 2 do Comitë com novas imagens e textos sobre a luta pela federalização da FURB.

Em tempo: consultado no início da tarde, o Gabinete do prefeito de Blumenau ainda não conseguiu confirmar a vinda, amanhã (dia 12), da reitora da UFSC, Roselane Neckel (ela pré-agendou semana passada uma conversa com Napoleão Bernardes sobre o campus da UFSC). (CLIQUE NAS IMAGENS).