quinta-feira, 31 de março de 2011

Federalização anda


Santa e Folha de Blumenau renderam generosos espaços para o relise da CCM sobre a ajuda que a FURB está recebendo da UFSC para elaboração da proposta de federalização, que tramita na Câmara dos Deputados.

Cultura nórdica


Suecos apresentarão a cultura

nórdica, terça-feira, na Universidade.

Nota no JSC. 


Leia a nossa matéria

completa na página.

Batendo na puxada


Professor do Departamento de Matemática, Nélson Hein critica, em artigo no JSC, o que chama de "crueldade das puxadas de cavalo", organizadas na sua Pomerode.

Baita artigo.

Resgate de Fritz Müller


Homenagens a Fritz Müller (ao lado) prosseguem hoje, no dia em que se comemora seu nascimento.

Santa deu capa principal e toda capa do caderno Lazer (com mais duas páginas internas) no resgate ao Príncipe dos Observadores de Blumenau.

Matéria do Diário Catarinense de ontem citou a FURB como parceira no projeto de recuperação da importância do naturalista que foi amigo de Charles Darwin.

Enem semestral

Banco de questões do Enem será ampliado pelas universidades para 100 mil.

Aqui.

Gerir documentos

Reitoria designa os integrantes do Comitê Gestor de Documentação da FURB.

Portaria 145.

segunda-feira, 28 de março de 2011

Prevenir desastres

Nota do Santa apresenta projeto de extensão do curso de Engenharia Civil que leva às escolas de Blumenau a prevenção a desastres. Relise da CCM foi enviado sexta-feira.

Miss da FURB

Estudante de Nutrição, Michelly Bohnen, nova Miss SC, é a estrela do “Viver” do Santa dominical. Ganhou metade da capa principal, toda a capa do caderno de entretenimento e duas páginas.

Fala bem  a moça, essencialmente sobre gastronomia e saúde. Em julho ela concorre ao Miss Brasil.

Aqui, em texto resumido na net.

Um dia
diferente
na feira.

Fotos de Arthur Moser (JSC).

Nova internet é prioridade


Você sabia que empresas e instituições do mundo inteiro estão se preparando para o novo padrão mundial de navegação na internet, o IPv6, mas apenas 1/4 delas já se adaptou? O prazo é de 16 meses. Sem o novo formato, a internet não cresce.



Penso que, como a maioria das pessoas, desconhece. A nossa DTI está estudando o caso, que exigirá a definição de investimento. 

Brasil corre para adotar o novo padrão de internet, diz o título da Folha de S. Paulo de sábado, na capa do caderno Mercado.

No verso da página: Internet em obras.

Para melhorar ensino



Capa do Diário Catarinense, desta segunda-feira, revela estudo internacional mostrando o que fazer para melhorar o ensino em Santa Catarina  e como a Secretaria de Educação pretende sanar as deficiências apontadas, como a questão da valorização dos professores (que inspirou a publicação desta charge).

Com a palavra, o diretor-geral da secretaria, Eduardo Deschamps, ex-reitor da FURB.

Mais federalização

Informativo da Assessoria de Juventude de Gaspar ressalta as etapas pela FURB Federal.

Quanto mais vitrine (e esclarecimento) melhor para o processo que, inevitavelmente, deve envolver todo Vale, não só Blumenau.

Aqui.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Balanço da federalização

Folha de Blumenau publicou matéria baseada naquele e-mail da coordenação do FURB Federal:

http://www.folhadeblumenau.com.br/site/colunas.php?coluna=Ponto%20Final

FURB ouve




 FURB instala Ouvidoria.

Nota saiu na nobre página 3 do Santa depois de encaminhada pela CCM.

Aqui.

Repúdio à homofobia

Portal Mix Brasil/UOL publica nota, com destaque, que “repudia homofobia” na FURB.

Notícia veio pelo Google, que informa quando FURB é citada na web.

Aqui. 

Vandalismo e dignidade

Ao opinar sobre vandalismo em 68 postos de saúde de Blumenau, professora Catarina Gewehr foge do discurso fácil e cobra postura do poder público com relação à qualidade no atendimento.

Ela dispara, sem dó: "O maior patrimônio é a dignidade".

Leia a matéria principal. No Santa

Conselho Editorial

 Designados novos membros no Conselho Editorial, representando os centros.

A Portaria 128 pode ser acessada na intranet.


quinta-feira, 24 de março de 2011

Páscoa especial



Páscoa especial para crianças de Mirim Doce conquista imprensa.

Duas notas no Santa e no portal Barriga Verde On line.

Matéria enviada pela CCM está aqui.

Adeus ao tamarindo



Biólogos confirmam morte do tamarindo da Itoupava Seca, como alertado pela FURB, informa o JSC
 na capa e na página 16.

Homenagem ao Príncipe



Homenagem mundial a Fritz Muller chegará na Universidade, diz matéria do Diário Catarinense, em sua versão eletrônica.

Aqui.

Mestrado para professores

Licenciaturas ganharão do Ministério da Educação bolsas para mestrado a distância.

A intenção é que as universidades reajam à provocação feita pelo MEC e ofereçam mais cursos.

terça-feira, 22 de março de 2011

Para viabilizar HRU

Deputados federais decidem hoje sobre a criação de uma comissão especial para viabilizar o Hospital Regional Universitário.


No Informe (JSC):


http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,1129,3247650,16736

FURB Federal ativo

Tramita também na Câmara Federal projeto criando Universidade Federal do Vale.


Na nota FURB Federal, do Informe (JSC): 


http://www.clicrbs.com.br/jsc/sc/impressa/4,1129,3247650,16736

Liberados ônibus fretados

Seterb tranquiliza alunos: ônibus fretados não entrarão no sistema de integração. 

Audiência pública, com a participação inclusive de representantes das universidades, aconteceu ontem na Câmara de Vereadores. 


.... 


sexta-feira, 18 de março de 2011

segunda-feira, 14 de março de 2011

De olho no Consuni



Furb e Sinsepes avaliam aumento para servidores.

Título da Folha de Blumenau que circulou sábado, apontando para a pauta única do Consuni dia 17.

Aqui.

No telhado

A federalização da FURB "pode ter começado a subir no telhado”, entende professor Jorge Eduardo Scarpin, colunista da Folha de Blumenau, ao analisar os governos Lula e Dilma.

Aqui

Catequese na FURB

Exposição na FURB da

Catequese poética de Lindolf Bell

ganha capa do caderno

 Lazer (JSC), hoje.

(Foto: Album de Família/JSC)

Estilista na Universidade

Mídia destaca a presença da estilista Baby Steinberg na Universidade, como noticiado pelo nosso relise, postado na página.

JSC, midiamoda, blumenaunoticias.

Novo cargo

Foto: Pena Filho (BD/AN)

Ex-vice diretor do CCT, professor Luiz Alberto Souza muda de cargo na administração de Joinville.

Jornal A Notícia.

Carro-chefe é o saneamento, explica "Neném", como também é conhecido.  

sexta-feira, 11 de março de 2011

O que pensa o MEC

A propósito do texto abaixo, veja o que pensa o MEC, na mesma Folha de S. Paulo.

Para MEC, há avanço, mas ainda é preciso melhorar



DE BRASÍLIA

O secretário de Educação Superior do MEC, Luiz Cláudio Costa, diz concordar com a necessidade de melhorar a imagem da universidade brasileira no mundo, mas, ainda assim, vê um "contrassenso" no resultado da pesquisa.


Para o secretário, os rankings não vêm refletindo a real produção científica nacional. "Somos o 13º país em produção de ciência nova, e a maior parte dela vem das universidades", afirma.


O MEC já vem avaliando programas para melhorar a condição das universidades, de acordo com Costa.


"Ter universidades entre as melhores do mundo não é status, mas desenvolvimento social, econômico, ambiental", diz o secretário.


Três pontos serão focos de ação dos programas: mais investimento, maior integração com instituições internacionais e mais autonomia.


"As universidades bem colocadas nos rankings são as que recebem mais recursos per capita. Apesar dos avanços dos últimos anos, ainda estamos recuperando a capacidade de investimento", diz.


Segundo Costa, o Brasil se tornou "roteiro científico importante" e é necessário aproveitar esse momento para deslanchar a internacionalização acadêmica.


"O Brasil precisa ter mais cursos de língua inglesa e, com apoio da Capes e do CNPq [órgãos de fomento à pesquisa], aumentar o fluxo de acadêmicos e professores visitantes."


Procurada ontem, a USP não se manifestou e nenhum representante da Unicamp foi encontrado.

Brasil fora do ranking das IES

Texto extraído da Folha de S. Paulo, que o publicou quinta-feira no caderno Cotidiano.

Brasil é o único entre os emergentes sem universidades "top"


Ranking da THE (Times Higher Education) aponta as cem melhores instituições do mundo; Harvard é a primeira

Rússia, Índia e China têm representantes na lista internacional; EUA se destacam com sete entre as dez primeiras

VAGUINALDO MARINHEIRO


DE LONDRES

O Brasil avança na economia, mas tem um longo caminho a percorrer na educação. O país é o único dos BRICs a não ter nenhuma instituição de ensino superior entre as cem mais bem avaliadas por acadêmicos no mundo todo.


É o que mostra o novo ranking divulgado hoje pela THE (Times Higher Education), principal referência no campo das avaliações de universidades no mundo, que é baseada em Londres.


A Rússia aparece com a Universidade Lomonosov, de Moscou, na 33ª posição. A China tem cinco universidades no ranking (duas em Hong Kong e uma em Taiwan). A melhor é a Tsinghua, de Pequim, no 35º lugar. O Instituto Indiano de Ciência está na 91ª colocação.


Foram ouvidos 13.388 acadêmicos de 131 países para chegar à lista das universidades com melhor reputação


São estudiosos com, em média, mais de 16 anos de trabalho em instituições de ensino superior e 50 trabalhos científicos publicados.


Na liderança, mais uma vez, aparece a americana Harvard, que também lidera o ranking geral da THE divulgado em setembro de 2010 e que a Folha publicou com exclusividade no Brasil.


A diferença entre os rankings é que o geral leva em conta 13 critérios- relação estudante/professor, quantidades de alunos e professores estrangeiros, número de trabalhos científicos publicados, ênfase em pesquisa etc.


O índice de reputação, divulgado pela primeira vez pela THE, considera apenas a imagem que as instituições têm entre os acadêmicos.


Foi pedido que apontassem, entre mais de 6.000, até dez universidades como as melhores do mundo em seus campos específicos.

HARVARD


Os Estados Unidos são o grande destaque, com sete universidades entre as dez primeiras e 45 entre as cem.


Em seguida vem o Reino Unido, com duas entre as dez primeiras (Oxford e Cambridge) e 12 no total.


A surpresa é a Universidade de Tóquio, que aparece na oitava posição. No ranking geral, ela está no 26º lugar.


A Rússia também se destaca. A Lomonosov, em Moscou, é a 33ª com melhor reputação, apesar de nem constar do ranking geral da THE.


Com mais de 50 mil alunos, tem 11 ganhadores do Nobel e investe dinheiro público e privado em pesquisas.


Segundos especialistas, é justamente a falta de investimento em pesquisa que deixa as universidades brasileiras fora desses rankings.


Phil Baty, um dos responsáveis pelo estudo, diz que os rankings baseados em critérios objetivos são muito importantes, mas defende também os de reputação.


"Neste momento em que há uma grande disputa global pelo mercado de alunos e professores, uma boa reputação no meio acadêmico é crucial", afirma Baty.


Fora o Reino Unido, a Europa não aparece bem no ranking. A universidade suíça mais bem colocada está em 24º lugar. A alemã, em 48º. Nenhuma francesa está entre as 50 primeiras.


Itália, Espanha e Portugal não figuram no ranking.

quarta-feira, 9 de março de 2011

Manchete nota 10


FURB é manchete do Santa dominical.

Pesquisadores criam sistema que armazena até 100 milímetros de chuva de uma só vez.

Veja como fazer igual gastando cerca de R$ 4,5 mil, informa o jornal.

Aqui.

Veja também o professor Ademar Cordero na casa-modelo do campus 2.

Até dia 8

Abertas até dia 8 de abril as inscrições para o Fitub, informa mesmo jornal.

Atriz de teatro

Foto de Fábio Hostert/Divulgação.


Graduada em Teatro pela FURB, atriz Daidrê Thomas conta sua jornada ao jornalista Cristiano Santos, domingo, no Santa.

Escola global

Gilberto Dimenstein destaca a escola mais global do mundo, na Folha de S. Paulo de domingo.


JÁ IMAGINOU passar todos os três anos do ensino médio viajando pelo mundo, que seria transformado numa sala de aula, e, para completar, receber um diploma aceito pelas melhores universidades?

Suponha que, em cada cidade, você seja recebido por professores capazes de converter o que seria dado em sala de aula numa experiência. Por exemplo, aprender noções de biologia numa praia da Austrália, questões indígenas numa tribo do Equador, diversidade cultural na China ou tecnologia da informação em Bangalore, na Índia.

É exatamente esse o projeto sem fins lucrativos que começa a ser implantado nos Estados Unidos. Chamado de Think Global School, é uma escola que não tem sede. O mundo é literalmente sua sala de aula.

A primeira turma é composta de 16 estudantes de 11 países, cujo roteiro acadêmico prevê a visita a lugares como Estocolmo, Sidney, Hong Kong, Berlim, Bangalore e Cuenca (no Equador). "Montamos o roteiro para revelar a diversidade", disse-me Brad Ovenell-Carter, diretor da escola e professor de literatura mundial. Neste momento, ele está na Austrália.

O currículo é dividido em oito matérias: artes, literatura mundial, antropologia, estudos globais (história e geografia), matemática e ciências, além de duas línguas. As aulas são ministradas em inglês, mas, ao final dos três anos, os alunos devem falar espanhol e mandarim.

As aulas expositivas são mescladas com palestras de personalidades locais e visitas a vários pontos do país. O currículo é subordinado a pesquisas e a experimentações realizadas pelos alunos, na maior parte das vezes, fora da sala de aula.

A preocupação central não é obter uma nota, mas desenvolver a capacidade de se entregar à aventura do conhecimento. "Vamos, porém, prepará-los para fazer os testes de ingresso nas melhores universidades", conta Brad. O que já dá para perceber, segundo ele, é o amadurecimento dos estudantes. "Embora tenham 15 anos, eles parecem ter 18 ou 19 anos."

"Quero muito saber em que vai dar", disse-me a diretora do Projeto Zero, da Faculdade de Educação de Harvard, cujo objetivo é pesquisar e desenvolver novos meios de ensinar. O Projeto Zero foi fundado pelo psicólogo Howard Gardner, criador da teoria das inteligências múltiplas, para quem os seres humanos têm várias modalidades de QI e os educadores deveriam saber lidar com essa complexidade.

Desse programa saiu o João Kulcsar, que hoje, no Senac, ensina cegos a serem fotógrafos, numa das experiências mais belas que eu já vi em educação.

Feitos para refletir e compartilhar os aprendizados, os blogs dos alunos e dos professores parecem diários de viagem escritos durante as férias. A felicidade dos filhos não custa barato para os pais.

A mensalidade fica pelo equivalente a R$ 12 mil, cerca de cinco vezes o que se paga numa escola de elite em cidades como o Rio de Janeiro ou São Paulo.

É mais que o dobro do que se paga aqui em Harvard. Pode ser muito dinheiro, mas a verdade é que não é caro. É até muito barato para o que a Think Global oferece.

Isso significa, entretanto, que essa ideia não é replicável nem no Alto de Pinheiros, em São Paulo, nem em Ipanema, no Rio de Janeiro, afinal, esse é o ensino médio mais caro de que se tem notícia.

Replicável seria usar não o mundo, mas a cidade como sala de aula. É simples, barato e eficiente.

sexta-feira, 4 de março de 2011

HRU tem nova comissão


O Gabinete da Reitoria publicou a Portaria 109/2011 reformulando a composição da comissão que trabalha pela viabilização do Hospital Regional Universitário que, na primeira fase, terá um centro de diagnóstico por imagem e um hospital-dia.

Exatamente como foi compromissado com o Ministério da Saúde e em parceria com a Prefeitura de Blumenau (num primeiro momento).  

Agora sob a presidência do reitor João Natel (que também integra as comissões municipal e estadual de Saúde), a comissão foi ampliada para 15 membros.

Na relação, chama atenção a adesão do secretário municipal de Saúde, Marcelo Lanzarin. Aqui, na intranet .

Nome limpo

Outra novidade é que saímos do Siafi, onde estávamos desde setembro justamente pelo não funcionamento do HRU. A boa notícia já está publicada na nossa página.




Refeições mais caras

Refeições estão mais caras, revela Pancho, baseado no Instituto FURB.

Leia a matéria completa do IVGP encaminhada para a imprensa pela CCM.

Matemática premiada

Professora vai acompanhar alunos da Machado premiados pela OBMEP.

No Santa.

Prova para professores

MEC regulamenta prova nacional de concurso para professores, a partir de 2012.

Aqui.

Fitub na vitrine

Festival de Teatro ganha capa do caderno Variedades do Diário Catarinense.

quinta-feira, 3 de março de 2011

Santa e FURB na Escola

Ontem foi realizada a primeira formação de professores no bloco J. (Foto:Gilmar de Souza).


Santa na Escola: evento que agitou ontem a FURB saiu com destaque hoje.

"A FURB é parceira do projeto", garante o Reitor.

No JSC.

Carnaval na rua 15


Desfile de Carnaval volta amanhã à rua 15.

Professora de Turismo elogia iniciativa.

No Santa.

Catequese poética

Biblioteca da Universidade abrigará a exposição Catequese Poética, a partir do dia 14.

No Lazer do JSC.


quarta-feira, 2 de março de 2011

Motossera federal



Após 3 anos, começa o corte de árvores no terreno da Curva do Arroz que, finalmente, sediará a UFSC em Joinville.

Com destaque, hoje, no jornal A Notícia.

(foto de Jesse Giotti)

Perdeu o título

Escândalo: cai o ministro alemão que plagiou tese de doutorado.

No Diário Catarinense. E aqui, com a foto dele.  

O camarada era o mais popular do gabinete de Angela Merkel.


Bauer na Educação

Senador catarinense é membro titular da Comissão de Educação.
Leia o relise encaminhado hoje pelo assessor de imprensa dele, Alessandro Bonassoli:

O senador Paulo Bauer (PSDB-SC) vai participar, na manhã desta quarta-feira (02), da eleição de Roberto Requião (PMDB-PR) para a presidência da Comissão de Educação, Cultura e Desporto e de Marisa Serrano (PSDB-MS) para a vice-presidência. O ato está agendado para às 10h e marcará a instituição oficial da comissão na atual legislatura.


“É a maior e uma das mais importantes comissões do Senado da República”, avalia Bauer. Na opinião dele, ter o ex-governador do Paraná no comando da Comissão junto com a ex-secretária de Estado da Educação do Mato Grosso do Sul, é a garantia de que os trabalhos poderão ser realizados com tranquilidade. “Ambos têm experiência administrativa e de gestão e conhecem a realidade da Educação no País”, comenta.


Membro titular da Comissão, o senador catarinense pretende atuar tendo como base as suas propostas em favor da educação de Santa Catarina e do Brasil. “Defenderei lá que precisamos ter uma Educação com gestão e qualidade, com a participação da comunidade e a motivação dos profissionais do setor”, explica. Sergundo Bauer, esta motivação pode ser efetuada tanto pela qualificação profissional constante dos profissionais como pelas condições adequadas de trabalho, com equipamentos, funcionamento integrado das atividades pedagógicas e remuneração digna e compatível com o empenho e o desempenho de professores e administradores escolares.

Lugar de criança é na escola

Português também é língua oficial da magnífica campanha global pela inclusão na educação.

Aproveite para ver o vídeo (clicando no canto direito),  gravado com famosos dirigentes e jogadores de futebol e, depois, marque você também um "gol pela educação para todos", aderindo à campanha planetária. http://www.marque1gol.org.br/ 

Só no Brasil são 5 milhões de crianças e jovens fora da escola.

Por dentro da Finep


 

Foto de Eduardo Knapp/Folhapress


Conheça as idéias do novo presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).

terça-feira, 1 de março de 2011

Reitor garante Fitub

Santa questiona hoje na capa do caderno Lazer se tem verba para o Festival de Teatro. A resposta está na capa principal do mesmo jornal: "Festival de Teatro será anual", garante reitor da FURB. Leia a entrevista do professor João Natel a Vinícius Batista.

Teatro, HU e federalização

 
Depois da CBN, entrevista para RIC Record (foto MIS/CCM)

O reitor João Natel falou por 25 minutos hoje de manhã, direto da rádio CBN, na rua Angelo Dias.
 
O apresentador Celso, como era de se esperar, fez vários questionamentos sobre as últimas notícias veiculadas em torno do Festival de Teatro, do Hospital Universitário, da federalização e do crédito educativo municipal.
 
Sobre o HU, assunto mais polêmico que expõe a luta para levantar a pendência junto ao Fundo Nacional de Saúde, Natel explicou as negociações com a prefeitura para implantar, em breve,  um Centro de Diagnósticos e um Hospital-Dia para efetuar pequenas cirurgias - sem a internação dos pacientes. Insistiu na tese da necessidade de se definir a vocação, o perfil ideal do HU, distinto dos demais equipamentos hospitalares de Blumenau. E que pela sua proximidade com a BR-470,  sugere-se, futuramente, a destinação do HU para atendimentos de urgências e emergências traumatológicas, com.a reabilitação de pacientes.
 
As ações não se limitarão a Blumenau. Daí a necessidade de sensibilizar dirigentes locais e o governo do Estado para que seja atendida toda a região. "Vejo possibilidade de não só concretizar o HU, assim como o Ambulatório na Fortaleza, onde pretendemos viabilizar o campus da Saúde da Universidade", disse Natel.
 
Federalização- Aqui ele defendeu a "causa catarina" pela federalização da FURB, numa alusão aos políticos nordestinos quando abraçam causas em favor da sua região, independente de ideologias. Disse que a UFSC vai apoiar na elaboração dos três projetos a serem apresentados ao MEC até o final deste semestre: jurídico (garantindo os atuais servidores), administrativo-financeiro e pedagógico.
 
 A idéia é trabalhar pela incorporação da FURB à Universidade Federal do Vale do Itajaí, cuja criação foi aprovada pelo Senado e tramita agora na Câmara. Os deputados federais Décio Lima (PT)  e Rogério Peninha Mendonça (PMDB) já se prontificaram em agilizar os encaminhamentos na casa. "Nossa luta é pelo ensino gratuito, vamos brigar pela federalização", disse Natel, para quem a cobrança de mensalidades não é o modelo justo para a população do Vale que merece uma federal como as demais regiões de Santa Catarina.
 
Ao ser questionado sobre as contas da FURB, foi enfático: "encontramos situação financeira preocupante e com recursos próprios não há capacidade de investimentos, situação agravada com a inscrição no Cadin, que bloqueou o repasse de verbas federais, criando um equilíbrio financeiro crítico".
 
Televisão cobre mobilização pelo HU
 
Na mesma linha ele foi entrevistado pela repórter Angélica Sattler, da RIC Record - a matéria deve ir ao ar hoje à noite. Ele foi postado em frente à "casinha" de mobilização dos estudantes em favor do HU, no pátio da Biblioteca Central.
 
Aliás, o movimento de coleta de assinaturas está pegando. E pela manhã foram vendidas as 50 camisetas da campanha "Eu quero". A simpática aluna de Enfermagem encomendou mais 100 para divulgar à tarde e à noite. A comissão tem representantes de vários cursos, além da Saúde.Cada camisa custa R$ 3,00.
 
 
Mobilização continua até a noite de hoje (foto MIS/CCM)

Na Folha

Folha de Blumenau, na edição de ontem da Folha de Digital, abriu espaços generosos para hospital-dia e para o crédito educativo municipal.